Bons momentos. Um grande café

Muitas histórias, curiosidades e informações

Bons momentos. Um grande café
Muitas histórias, curiosidades e informações

Café & Saúde
Café com leite é a bebida natural mais adequada para crianças

O aumento do consumo de café entre os alunos reforça a tese de que o preconceito em torno da bebida mais conhecida e tradicional do brasileiro está diminuindo. E o melhor: pesquisas indicam que o aumento do consumo é positivo para o rendimento dos estudantes. Segundo o médico Darcy Lima, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, "o estudante que toma café com leite, comparado ao que não toma, tem melhor desempenho na escola, rende mais. Ele se alimenta e fica mais atento para a aula. Assim, ele aprende mais".

Há 20 anos, o médico comanda uma cruzada em favor do café. E, para defender, é preciso explicar o que é o café em detalhes. "O café tem vitaminas, antioxidantes e mais minerais que qualquer água mineral. Quais são os minerais importantes do corpo humano? O que previne a anemia? Ferro. O que mantém a energia, a atividade e o sistema imunológico? O zinco. E o que o atleta precisa para não se esgotar e ficar com fraqueza muscular e cansaço quando está jogando tênis? Cálcio e potássio", ensina Darcy Lima.

Segundo o médico, a falta de energia não costuma ser o problema de ninguém na fase de crescimento. Mas existem outros aspectos importantes, principalmente na escola, em que o café pode dar uma forcinha a mais para crianças e adolescentes.

Administrar essa energia toda é sempre um desafio para pais e professores. Quem estuda no período da manhã pode trazer de casa um certo sono, que afeta a atenção e as condições de aprender. E à tarde, o problema é aquela preguiça que bate depois do almoço. Nada que o café com leite não ajude a resolver. "A mente fixa na aula. Não escapamos com outros assuntos. Ficamos fixos na aula. Sem café, era mais difícil. Nos soltávamos facilmente", lembra diz uma aluna de 10 anos de uma escola de Campinas - SP. "Eu não tomava café e não tinha muita concentração na aula, não conseguia desenvolver quase nada. Agora que comecei a tomar café, tenho muito mais desenvolvimento do que antigamente", conta outro aluno de 10 anos da mesma escola.

As professoras não têm dúvidas: aprovam a novidade na merenda. "Eu acho que eles retornam mais ativos, mais inteirados na aula, mais ligados", diz uma professora. "Eu percebo que nos dias com café na merenda as crianças têm uma concentração maior. Eu jogo um pouco com as matérias em função disso. Procuro sempre trabalhar matérias que exigem mais concentração, como matemática, depois do lanche. Porque sei que vou ter uma resposta melhor do que antes do lanche", diz outra professora. E para quem ainda se preocupa com a cafeína, o médico e professor da UFRJ alerta: “uma garrafa de dois litros de refrigerante tem a mesma quantidade de cafeína de três xícaras de café, quantidade máxima recomendada, para crianças de até 10 anos de idade, na refeição matinal. É uma compatibilidade que a natureza fez entre uma fruta e um produto animal: o suco da semente do café com o leite, que é o mais nobre dos alimentos", conclui doutor Darcy Lima.
A própria afirmação de que a cafeína diminuiria a absorção do cálcio tem sido desmentida por alguns estudos, diz o médico. "O café não é remédio, ele não cura nada. O café é um agente que previne e mantém a saúde de pessoas saudáveis. Não é veneno. Mas, em excesso, tudo é veneno, até água. Açúcar, sal, dinheiro, fama e até poder em excesso é perigosíssimo", ressalta o especialista. (Fonte: Globo Repórter – 07/08/2009)

www.cafemorrogrande.com.br - Todos os direitos reservados